08 Nov, 2017

Any Ortiz participa de agendas em Brasília

Estive cumprindo agenda em Brasília junto com a comitiva de deputados gaúchos, a bancada do RS na Câmara e Senadores. Na audiência com o senador Valdir Raupp, relator do orçamento da união de 2018, foi entregue o pedido para que o governo federal inclua recursos para obras de infraestrutura no estado, como a duplicação da BR 290.

Ainda no Senado, estivemos com o senador Wellington Fagundes, presidente da Comissão que trata da regulamentação da Lei Kandir. O relatório ainda não tem prazo para ser votado. A regulamentação é uma importante ação já que a lei atual tem muitas interpretações no Congresso Nacional sobre os valores devidos aos estados exportadores. De acordo com a Receita Estadual em 19 anos de desonerações o RS acumulava R$ 47,3 bilhões para receber, tendo sido ressarcido em apenas R$ 12 bilhões.

Também estive na audiência com o Presidente Michel Temer onde foi entregue, pelo governador José Ivo Sartori, a proposta de pré-acordo do Plano de Recuperação Fiscal do RS. O plano prevê que a dívida deixe de ser paga por três anos, renovável por mais três, permitindo que o governo volte a investir em saúde, educação, segurança, infraestrutura e pague em dia os salários.

01 Nov, 2017

CDL Jovem recebe deputados da Comissão Especial da Revisão Legal

Junto com os deputados Marcel Van Hattem e Tiago Simon na CDL Jovem de Porto Alegre apresentando os detalhes do trabalho da Comissão Especial de Revisão Legal e também ouvindo sugestões sobre a legislação gaúcha.

25 Out, 2017

Any Ortiz apresenta demandas para segurança pública do RS

Estive com o secretário de Segurança Pública, César Schirmer, parabenizando o trabalho da Força Tarefa da Polícia Civil de Combate ao Roubo no Transporte Coletivo de Porto Alegre. O grupo especializado conseguiu reduzir em quase 34% o número de roubos entre janeiro/julho de 2016 na comparação com o mesmo período desse ano. Também houve queda nas ocorrências de 27,60% e aumento no número de prisões de 170 para 228. Esse trabalho inspirou a criação de outras forças tarefas para o combate da criminalidade e precisa ser valorizado e mantido para a segurança da população que tem no transporte coletivo seu único modo de locomoção.
Também apresentei ao secretário um ofício pedindo a manutenção do efetivo em Gravataí, que está trabalhando na repressão do tráfico de drogas que tem feito vítimas inocentes na guerra de facções, e que ele estenda o policiamento ostensivo aos municípios da região metropolitana já que se sabe que os criminosos podem mudar de cidade quando a polícia aumenta o cerco.